MOTIVAÇÃO DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA PARA O INGRESSO EM MODALIDADES ESPORTIVAS EM RORAIMA, BRASIL / MOTIVATION OF PEOPLE WITH DISABILITIES TO ENTRY IN SPORTS MODALITIES IN RORAIMA, BRAZIL

Laura Cadete e Silva, Lucas Portilho Nicoletti, Vinícius Denardin Cardoso

Abstract


A prática esportiva para pessoas com deficiência é fundamental para a manutenção de um estilo de vida ativo e melhores indicadores de saúde. Também pode ser considerada uma oportunidade para testar seus limites e possibilidades. O objetivo deste estudo é investigar os principais motivos que levam os alunos com deficiência a buscarem uma prática esportiva. Participaram do estudo 06 alunos com deficiência de Boa Vista, Roraima. Para a avaliação da Motivação foi utilizado o Inventário de Motivação à Prática Regular de Atividade Física – IMPRAF 54 (Balbinotti e Barbosa, 2006). Este instrumento visa conhecer as motivações que levam a pessoa a realizar (ou se manter realizando) atividades esportivas. Os resultados revelaram que os principais motivos são: 1) Sociabilidade (n=4; 66%); 2) Competitividade (n=3; 50%); e 3) Prazer (n=3; 50%). Conhecer os principais motivos que levam pessoas com deficiência a buscar uma prática esportiva além de proporcionar o aprimoramento e ampliação das ofertas de programas e projetos esportivos a esta população, seja voltado a iniciação ou ao rendimento.

The sports activities for people with disabilities is essential to maintaining an active lifestyle and better health indicators. It can also be seen as an opportunity to test your limits and possibilities. The aim of this study is to investigate the main reasons persons with disabilities seek a sporting practice. 06 people with disabilities from Boa Vista, Roraima participated in the study. For the evaluation of Motivation, the Inventory of Motivation for Regular Physical Activity - IMPRAF 54 (Balbinotti e Barbosa, 2006) was used. This instrument aims to know the motivations that lead the person to perform (or keep performing) sports activities. The results showed that the main reasons are: 1) Sociability (n = 4; 66%); 2) Competitiveness (n = 3; 50%); and 3) Pleasure (n = 3; 50%). To know the main reasons why persons with disabilities seek a sporting practice in addition to providing the improvement and expansion of sports programs and projects offers to this population, be it for initiation or high performance.

Article visualizations:

Hit counter


Keywords


motivação; pessoa com deficiência; prática esportiva / motivation; disabled person; sports practice

Full Text:

PDF

References


Balbinotti M. A. A., Barbosa M. L. L. (2006). Inventário de Motivação à Prática Regular de Atividades Físicas (IMPRAF-54). Laboratório de Psicologia do Esporte – Universidade Federal do Rio Grande do Sul: Porto Alegre.

Balbinotti M. A. A., Balbinotti C. A. A., Gotze M., Barbosa M. L. L., & Ferreira A. O. (2007). Dimensões motivacionais de atletas corredores de longa distância: um estudo descritivo-comparativo segundo o sexo. Coleção Pesquisa em Educação Física, 6(2):73-80.

Balbinotti M. A. A., Saldanha R. P. & Balbinotti C. A. A. (2009). Dimensões motivacionais de basquetebolistas infanto-juvenis: um estudo segundo o sexo. Motriz: revista de Educação Física. UNESP, 15(2):318-329.

Benfica D. T. (2012). Esporte Paralímpico: analisando suas contribuições nas (re) significações do atleta com deficiência. Dissertação (Mestrado). Universidade Federal de Viçosa, MG.

Cardoso V. D. (2011). A reabilitação de pessoas com deficiência através do desporto adaptado. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, 33(2):529-539. doi: 10.1590/S0101-32892011000200017.

Cardoso V. D., de Castro Haiachi M., Reppold Filho A. R. & Gaya A. C. A. (2019). Motivos para a continuidade de atletas no esporte paralímpico brasileiro. Revista Iberoamericana de Psicología del Ejercicio y el Deporte, 14(1):8-11.

Cardoso V. D., Palma L. E. & Zanella A. K. (2010). A motivação de pessoas com deficiência para a prática do esporte adaptado. Lecturas en Educación Física y Deportes, 15(146). https://www.efdeportes.com/efd146/a-motivacao-para-esporte-adaptado.htm Accessed 23 November 2020.

Cardoso V. D. (2016). O desenvolvimento da carreira esportiva de atletas paraolímpicos no Brasil. Tese (Doutorado). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, RS.

Labronici, R. H. D. D., Cunha M. C. B., Oliveira A. D. S. B. & Gabbai A. A. (2000). Esporte como fator de integração do deficiente físico na sociedade. Arquivos de Neuro-Psiquiatria, 58(4):1092-1099. https://www.scielo.br/scielo.php?pid=s0004-282x2000000600017&script=sci_arttext. Acessed 20 November 2020.

Melo A. C. R. & López R. F. A. (2002). O Esporte Adaptado. Lecturas en Educación Física y Deportes, 51(8). http://www.efdeportes.com/efd51/esporte.htm. Acessed 23 November 2020.

Palma L. E., Patias B. C. & Feck R. M. (2020). Atividade física e deficiência física: preferências, motivações e barreiras para a prática de atividade física. Caderno de Educação Física e Esporte, 18(2):1-7. doi: 10.36453/2318-5104.2020.v18.n2.p145.

Pereira R., Cabral S. I. C., Barboza F., Pereira E. M. L., Souza S. & Pereira L. (2019). Coordenação de esporte escolar do Comitê Paralímpico Brasileiro: Projetos de massificação do esporte paralímpico nacional. V Ciclo de debates em estudos olímpicos e paraolímpicos: O futuro dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos. Oliveira AFS, Haiachi MC. (Eds.). Florianópolis: Tribo da Ilha.

Samulski D. & Noce F. (2002). Perfil psicológico de atletas paraolímpicos brasileiros. Revista Brasileira de Medicina do esporte, 8(4):157-166. doi: 10.1590/S1517-86922002000400005.

Seron B. B., Arruda G. A., Greguol M. (2015). Facilitadores e barreiras percebidas para a prática de atividade física por pessoas com deficiência motora. Revista Brasileira de Ciências do Esporte. 37(3):214-221. doi: 10.1016/j.rbce.2013.09.003.

Tasiemski T., Kennedy P., Gardner B. P., Taylor N. (2004). The association of sports and physical recreation with life satisfaction in a community sample of people with spinal cord injuries. NeuroRehabilitation. 20(4):253–265.

Weinberg R. S. & Gould D. (2017). Fundamentos da psicologia do esporte e do exercício. Porto Alegre, RS, BR.

Wu S. K. & Williams T. (2001). Factors influencing sport participation among athletes with spinal cord injury. Medicine Science Sports Exercise. 33(2):177–182. doi: 10.1097/00005768-200102000-00001.




DOI: http://dx.doi.org/10.46827/ejpe.v6i10.3520

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Copyright (c) 2021 Laura Cadete e Silva, Lucas Portilho Nicoletti, Vinícius Denardin Cardoso

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright © 2015-2022. European Journal of Physical Education and Sport Science (ISSN 2501 - 1235) is a registered trademark of Open Access Publishing Group. All rights reserved.


This journal is a serial publication uniquely identified by an International Standard Serial Number (ISSN) serial number certificate issued by Romanian National Library (Biblioteca Nationala a Romaniei). All the research works are uniquely identified by a CrossRef DOI digital object identifier supplied by indexing and repository platforms. All authors who send their manuscripts to this journal and whose articles are published on this journal retain full copyright of their articles. All the research works published on this journal are meeting the Open Access Publishing requirements and can be freely accessed, shared, modified, distributed and used in educational, commercial and non-commercial purposes under a Creative Commons Attribution 4.0 International License (CC BY 4.0).