INCLUSION VERSUS INTEGRATION IN PHYSICAL EDUCATION CLASSES

Giselle Fontenelle De Matos, Vinícius Denardin Cardoso, Lucas Portilho Nicoletti

Abstract


In the field of Special Education, it is challenging to include people with disabilities in regular classes. The access and permanence of these students as successful learners, rather than as enrolment numbers, is defiant for the school community. With a qualitative approach, this case study, through direct non-participant observation and semi-structured interview, sought to identify whether Physical Education classes in Primary Education are inclusive or integrated for students with disabilities. It was revealed that Primary School teachers have an integrated methodology, leaving students with disabilities under the responsibility of auxiliary teachers or doing activities whenever they want. The role of the Physical Education teacher concerning the inclusion of students with disabilities is complex and arduous, since it must reconcile the interests of the group, respecting the individual characteristics of each student and the time of learning.

 

Article visualizations:

Hit counter

DOI

Keywords


physical education, inclusive education, integrated education

Full Text:

PDF

References


Brasil. Assembléia Nacional Constituinte. Constituição da República Federativa do Brasil (1988). Brasil: Senado Federal/Secretaria Especial de Editoração e Publicações.

_______. Declaração de Salamanca. (1994) Sobre Princípios, Politicas e Práticas na área das Necessidades Educativas Especiais. Brasília. Retrieved from http://www.portal.mec.gov.br

_______. Leis de Diretrizes e Bases da Educação Nacional - Lei no 9.394 (1996). Brasil: Diário Oficial da União.

_______. Parâmetros Curriculares Nacionais: Educação Física (1997a). Brasil: MEC/SEF.

_______. Parâmetros Curriculares Nacionais – Ensino Fundamental - Educação Física (1997b). Brasil: Secretaria de Educação Fundamental.

_______. Parâmetros Curriculares Nacionais: Educação Física (1998). Brasil: MEC/SEF.

_______. Estatuto das Pessoas com Deficiência - Lei 13.146 (2005). Brasil: Diário Oficial da União.

Bardin, L. (2010). Análise de conteúdo. 5. ed. Lisboa: Edições.

Briant, M. E. P. A. (2008). A inclusão de crianças com deficiência na escola regular na região do Butantã: conhecendo estratégias e ações. PhD Thesis, University of São Paulo.

Briant, M. E. P. A., & Oliver, F. C. (2012). Inclusão de crianças com deficiência na escola regular numa região do município de São Paulo: Conhecendo estratégias e ações. Revista Brasileira de Educação Especial, 8(1), 141–154. doi: 10.1590/S1413- 65382012000100010

Bueno, J. G. S. (1993). A educação especial na sociedade moderna: integração, segregação do aluno diferente. São Paulo: Educ.

Carvalho, C., Salerno, M., Piculli, M., & Araújo, P. (2017). A percepção dos discentes de Educação Física sobre a inclusão escolar: reconstruções por intervenção na formação inicial. Motrivivência, 29(50), 153-169. doi: http://10.0.19.143/2175- 8042.2017v29n50p153.

Cidade, R E; Freitas, P. S. (2002). Educação Física e Inclusão: Considerações para a Prática Pedagógica na Escola. Integração, 14 (Edição especial-Educação Física Adaptada), 27–30.

Costa, V. A. (2011). Inclusão de alunos com deficiência: Experiências docentes na escola pública. Revista Debates Em Educação, 3(5), 49–62. doi: http://10.28998/2175- 6600.2011v3n5p49.

Fernandes, S. (2011). Fundamentos da educação especial (2nd ed.). Curitiba: Ibpex.

Forest, M., & Lusthaus, E. (1987). Le kaleidoscope: un défi au concept de la classification en cascade. Education-Intégration., 2, 1–16.

Gaya, A. (2008). Ciências do movimento humano: Introdução a metodologia da pesquisa. Artmed.

Kishimoto, T. M. (2002). O brincar e suas teorias. São Paulo: Pioneira Thomson Learning.

Lakatos, E., & Marconi, M. (2006). Fundamentos de Metodologia Científica (6th ed.). São Paulo: Atlas.

Mantoan, M. T. E. (2001). A educação especial no Brasil: da exclusão à inclusão escolar. PhD Thesis, University of Campinas.

Marco, A. (Ed.). (2013). Educação física: cultura e sociedade - Contribuições teóricas e intervenção da educação física no cotidiano da sociedade brasileira. (6th ed.). Campinas: Papirus.

Medina, J. P. S. (1987). A Educação Física cuida do corpo... e “mente”: a base para a renovação e transformação da educação física. (7th ed.). Campinas: Papirus.

Mendes, E. G. A. (2006). A radicalização do debate sobre inclusão escolar no Brasil. Revista Brasileira de Educação, 11(33), 387-405. doi: http://10.1590/S1413- 24782006000300002.

Oliveira, V. M. (2008). O que é educação física. São Paulo: Brasiliense.

Pedrinelli, V. J. (1994). Educação Física Adaptada: Conceituação e Terminologia. In Educação Física e Desporto para Pessoas Portadoras de Deficiência (pp. 7–10). Brasília: MEC-SEDES.

Salles, W. N., Araujo, D., & Fernandes, L. L. (2015).Inclusão de alunos com deficiência na escola: percepção de professores de educação física. Conexões, 13(4), 1–21. doi: http://10.20396/conex.v13i4.8643430.

Santiago, L., Fumes, N. L. F. (2005). Diferentes olhares sobre a educação física na escola. Maceió: Edufal,

Sassaki, R. K. (1997). Inclusão: construindo uma sociedade para todos. Rio de Janeiro: WVA.

SESC. (2014). Gerência de Educação. Retrieved from www.sescrr.com.br/index.php/charts-and-graphs/pie-chart

Silva, A. M. (2010). Educação especial e inclusão escolar: histórias e fundamentos. Curitiba: Ibpex.




Copyright © 2015. European Journal of Special Education Research (ISSN 2501 - 2428) is a registered trademark of Open Access Publishing GroupAll rights reserved.

This journal is a serial publication uniquely identified by an International Standard Serial Number (ISSN) serial number certificate issued by Romanian National Library (Biblioteca Nationala a Romaniei). All the research works are uniquely identified by a CrossRef DOI digital object identifier supplied by indexing and repository platforms.

All the research works published on this journal are meeting the Open Access Publishing requirements and can be freely accessed, shared, modified, distributed and used in educational, commercial and non-commercial purposes under a Creative Commons Attribution 4.0 International License (CC BY 4.0).