OS CONCEITOS DA TEORIA DE VYGOTSKY APLICADOS NA EDUCAÇÃO ESPECIAL / THE CONCEPTS OF THE VYGOTSKY THEORY APPLIED IN SPECIAL EDUCATION

Natali Angela Felipe, Sani de Carvalho Rutz da Silva, Maria Ivete Basniak, Nilcéia Aparecida Maciel Pinheiro

Abstract


Este artigo apresenta os conceitos da teoria de Vygotsky que tem sido utilizados na Educação e na Educação Especial, procurando identificar quais conceitos da teoria de Vygotsky fundamentam trabalhos sobre Educação Especial considerando a análise descritiva e qualitativa de vinte e quatro artigos da Revista Brasileira de Educação Especial publicados de 2015 a 2019. Os resultados da análise evidenciam que o conceito de mediação foi o mais utilizado para fundamentar os trabalhos analisados, mostrando que o desenvolvimento cognitivo de um indivíduo seja deficiente ou não, está atrelado a ação de mediação a qual é exposto. Contatou-se ainda, a utilização de mais de um conceito da teoria de Vygotsky em alguns dos artigos, apontando as ligações entre diferentes conceitos e sua correlação direta com o conceito de Zona de Desenvolvimento Proximal- ZPD. A partir das análises acredita-se que o conceito de ZDP é o conceito central da teoria de Vygotsky, pois todos os outros conceitos ou fazem parte da ZDP, são desenvolvidos nela ou embasam sua criação. Nesse sentido, evidencia-se a contribuição positiva dos conceitos da teoria de Vygotsky na área de Educação Especial.

This article first presents the concepts of Vygotsky's theory that can be applied in education and Special Education. In this way, to identify which concepts of Vygotsky's theory base works on Special Education considering the descriptive and qualitative analysis of twenty-four articles of the Brazilian Journal of Special Education published from 2015 to 2019. The results of the analysis show that the concept of mediation was the most used to substantiate the analyzed works, showing that the cognitive development of an individual is deficient or not, is linked to the mediation action that is exposed. The use of more than one concept of Vygotsky's theory in some of the articles was pointed out, pointing out the links between different concepts and their direct correlation with the concept of Proximal Development Zone- PDZ. From the analysis it is believed that the concept of PDZ is the central concept of Vygotsky's theory, since all other concepts are either part of the PDZ, are developed in it or are based on its creation. In this sense, it is evident the positive contribution of the application of the concepts of Vygotsky's theory in the area of Special Education.

 

Article visualizations:

Hit counter

DOI

Keywords


educação especial, teoria de aprendizagem, conceitos de Vygotsky / special education, theory of learning, concepts of Vygotsky

Full Text:

PDF

References


Agripino-Ramos, C. S.; Lemos, E. L. de M. D.; Salomão, N. M. R. Vivências escolares e Transtorno do Espectro Autista: o que dizem as crianças? Revista Brasileira de Educação Especial, São Paulo, v. 25, nº. 3, p. 453-468, 2019.

Alles, E. P.; Castro, S. F. de; Menezes, E. da C. P.; Dickel, C. A. G. (Re)Significações no processo de avaliação do sujeito jovem e adulto com Deficiência Intelectual. Revista Brasileira de Educação Especial, São Paulo, v. 25, nº. 3, p. 373-388, 2019.

Amaral, M. H. do; Monteiro, M. I. B. Análise de Obras Cinematográficas para Compreender as Concepções de Professores sobre o Aluno com Deficiência. Revista Brasileira de Educação Especial, São Paulo, v. 22, nº. 4, p. 511-526, 2016.

Aporta, A. P.; Lacerda, C. B. F. de. Estudo de caso sobre atividades desenvolvidas para um aluno com Autismo no Ensino Fundamental I. Revista Brasileira de Educação Especial, São Paulo, v. 24, nº. 1, p. 45-58, 2018.

Alves, A. G.; Hostins, R. C. L. Desenvolvimento da imaginação e da criatividade por meio de design de Games por crianças na escola inclusiva. Revista Brasileira de Educação Especial, São Paulo, v. 25, nº. 1, p. 17-36, 2019.

Alves, A. G.; Hostins, R. C. L. Elaboração conceitual por meio da criação colaborativa e coletiva de Jogos Digitais na perspectiva da Educação Inclusiva. Revista Brasileira de Educação Especial, São Paulo, v. 25, nº. 4, p. 709-728, 2019.

Bentes; N. de O. Vigotski e a educação especial: notas sobre suas contribuições. Revista da Universidade do Estado do Pará (UEPA). v. 31, p. 85-92, 2010.

Borges, W. F.; Tartuci, D. Tecnologia Assistiva: Concepções de Professores e as Problematizações Geradas pela Imprecisão Conceitual. Revista Brasileira de Educação Especial, São Paulo, v. 23, nº. 1, p. 81-96 , 2017.

Brasil, Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília DF.

Brasil, Ministério Da Ação Social. Coordenadoria Nacional Para Integração da Pessoa Portadora de Deficiência. Declaração de Salamanca e linha de ação sobre necessidades educativas especiais. Brasília: MAS/ CORDE, 1994.

Braun, P.; Nunes, L. R. d’O. de P. A Formação de Conceitos em Alunos com Deficiência Intelectual: o Caso de Ian. Revista Brasileira de Educação Especial, São Paulo, v. 21, nº. 1, p. 75-92 , 2015.

Coelho, L.; Pisoni, S. Vygotsky: sua teoria e a influência na educação. Revista e-Ped – FACOS/CNEC Osório, v. 2, nº .1, 2012, p. 144-152.

Costa, C. R. C.; Moreira, J. C.; Seabra Júnior, M. O. Estratégias de Ensino e Recursos Pedagógicos para o Ensino de Alunos com TDAH em Aulas de Educação Física. Revista Brasileira de Educação Especial, São Paulo, v. 21, nº. 1, p. 111-126 , 2015.

Costa; D. A. F. Superando limites: a contribuição de Vygotsky para a educação especial. Rev. psicopedagogia. vol. 23 nº 72. São Paulo: 2006.

Creswel, J. W. Projeto de pesquisa: método qualitativo, quantitativo e misto. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 2007.

Faria, P. M. F. de; Camargo, D. de. As emoções do professor frente ao processo de Inclusão Escolar: uma revisão sistemática. Revista Brasileira de Educação Especial, São Paulo, v. 24, nº. 2, p. 217-228 , 2018.

Felício, F. Ap. dos S.; Seabra Junior, M. O.; Rodrigues, V. Brinquedos educativos associados à contação de histórias aplicados a uma criança com deficiência múltipla. Revista Brasileira de Educação Especial, São Paulo, v. 25, nº. 1, p. 67-84 , 2019.

Fiorini, M. L. S.; Manzini, E. J. Estratégias de professores de Educação Física para promover a participação de alunos com deficiência auditiva nas aulas. Revista Brasileira de Educação Especial, São Paulo, v. 24, nº. 2, p. 183-198 , 2018.

Gil, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5. ed. São Paulo: Atlas, 1999. 206 p.

Lopes, M. Ap. de C. Professores Interlocutores e Educação de Surdos: a Inclusão na Rede Estadual Paulista Revista Brasileira de Educação Especial, São Paulo, v. 23, nº. 4, p. 563-576, 2017.

Massaro, M.; Stadskleiv, K.; Tetzchner, S. V.; Deliberato, D. Estratégias de Comunicadores Auxiliados para Instruir Parceiros de Comunicação na Construção de Modelos Físicos. Revista Brasileira de Educação Especial, São Paulo, v. 22, nº. 3, p. 337-350 , 2016.

Matos, S. N.; Mendes, E. G. Demandas de Professores Decorrentes da Inclusão Escolar. Revista Brasileira de Educação Especial, São Paulo, v. 21, nº. 1, p. 9-22 , 2015.

Meletti, S. M. F. Indicadores Educacionais sobre a Educação Especial no Brasil e no Paraná. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 39, n. 3, p. 789-809, jul./set. 2014. Disponível em: http://www.seer.ufrgs.br/index.php/educacaoerealidade/article/view/45618/29997. Acesso em: 28 set. 2017.

Mella, E. R.; Lavoie, G.; Rapimán, D. Q.; Millán, S. Q. Emotion and Exclusion: Key Ideas from Vygotsky to Review our Role in a School with a Cultural Diversity Setting. Revista Brasileira de Educação Especial, São Paulo, v. 23, nº. 2, p. 169-184 , 2017.

Miranda, A. A. B. Educação Especial no Brasil: Desenvolvimento histórico. Cadernos de História da Educação, Uberlândia, v. 7, nº. 1, 2008, p. 29-44.

Moll, L. C. Vygotsky e a educação: implicações pedagógicas da psicológica sócio-histórica; Trad. Fani A Tesseler. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996.

Moreira, M. A. Teorias de aprendizagem. 2. ed. São Paulo: EPU, 2011.

Moysés, L. Aplicações de Vygotsky à educação matemática. Campinas (SP): Papirus, 1997. - Coleção magistério: formação e trabalho pedagógico.

Neves, R. de A.; Damiani, M. F. Vygotsky e as teorias da aprendizagem. UNIrevista, v. 1, n°. 2, 2006, p. 1-10.

Olivati, A. G.; Leite, L. P. Experiências acadêmicas de estudantes universitários com Transtornos do Espectro Autista: uma análise interpretativa dos relatos. Revista Brasileira de Educação Especial, São Paulo, v. 25, nº. 4, p.729-746, 2019.

Padilha, A. M. L. Desenvolvimento Psíquico e Elaboração Conceitual por Alunos com Deficiência Intelectual na Educação Escolar. Revista Brasileira de Educação Especial, São Paulo, v. 23, nº. 1, p. 9-20, 2017.

Pelosi, M. B.; Silva, R. M. P. da; Santos, G. dos; Reis, N. H. Atividades lúdicas para o desenvolvimento da linguagem oral e escrita para crianças e Adolescentes com síndrome de Down. Revista Brasileira de Educação Especial, São Paulo, v. 24, nº. 4, p. 535-550, 2018.

Santarosa, L. M. C.; Conforto, D. Tecnologias Móveis na Inclusão Escolar e Digital de Estudantes com Transtornos de Espectro Autista. Revista Brasileira de Educação Especial, São Paulo, v. 21, nº. 4, p. 349-366, 2015.

Santos, G. C. S.; Martínez, A. M. A Subjetividade Social da Escola e os Desafios da Inclusão de Alunos com Desenvolvimento Atípico. Revista Brasileira de Educação Especial, São Paulo, v. 22, nº. 2, p. 253-268, 2016.

Shimazaki, E. M.; Auada, V. G. C.; Menegassi, R. J.; Mori, N. N. R. Trabalho com o gênero textual história em quadrinhos com alunos que possuem Deficiência Intelectual. Revista Brasileira de Educação Especial, São Paulo, v. 24, nº. 1, p. 121-142, 2018.

Souza, F. S.; Batista, C. G. Indicadores de Desenvolvimento em Crianças e Adolescentes com QI Igual ou Inferior a 70. Revista Brasileira de Educação Especial, São Paulo, v. 22, nº. 4, p. 492-510, 2016.

Vygotsky, L. S. A formação social da mente. São Paulo: Martins Fontes, 1991.

___________. Pensamento e Linguagem. Edição eletrônica: Edição Ridendo Castigat Mores. Copyright: 1996.

___________. Psicologia pedagógica. Trad. Paulo Bezerra. 3. ed. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2010.

___________. Obras escogidas: Fundamentos de defectologia. Tomo. V. Madrid: Visor, 1997.

Zerbato, A. P.; Lacerda, C. B. F. de. Desenho Infantil e Aquisição de Linguagem em Crianças Surdas: um Olhar Histórico-Cultural. Revista Brasileira de Educação Especial, São Paulo, v. 21, nº. 4, p. 427-442, 2015.




DOI: http://dx.doi.org/10.46827/ejse.v6i1.3115

Copyright © 2015. European Journal of Special Education Research (ISSN 2501 - 2428) is a registered trademark of Open Access Publishing GroupAll rights reserved.

This journal is a serial publication uniquely identified by an International Standard Serial Number (ISSN) serial number certificate issued by Romanian National Library (Biblioteca Nationala a Romaniei). All the research works are uniquely identified by a CrossRef DOI digital object identifier supplied by indexing and repository platforms.

All the research works published on this journal are meeting the Open Access Publishing requirements and can be freely accessed, shared, modified, distributed and used in educational, commercial and non-commercial purposes under a Creative Commons Attribution 4.0 International License (CC BY 4.0).